Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

Ligia Paula Machado e Eduardo Pelizzari estão em Blink, que estreia em 2 de abril no Teatro Aliança Francesa - Foto: Divulgação

Ligia Paula Machado e Eduardo Pelizzari estão em Blink, que estreia em 2 de abril no Teatro Aliança Francesa – Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Blink
Ligia Paula Machado, atriz que se dedica nos últimos quatro anos aos musicais, está de volta à cena com Blink, do premiado escritor Phil Porter e que estreou em Londres em 2012. A estreia está marcada para 2 de abril, no Teatro da Aliança Francesa, em São Paulo, sob direção de Kleber Montanheiro. Ligia protagoniza a obra ao lado de Eduardo Pelizzari, que nos últimos tempos esteve no Teat(r)o Oficina, de Zé Celso.

Enredo
Blink apresenta o relacionamento de Jonas e Sofia, dois jovens solitários que vivem numa Londres fria e excessivamente urbana. Tipo a gente em São Paulo.

Marcos de Andrade é Blanche na versão de Antunes Filho para Um Bonde Chamado Desejo - Foto: Inês Correa/Divulgação

Marcos de Andrade é Blanche na versão de Antunes Filho para Um Bonde Chamado Desejo – Foto: Inês Correa/Divulgação

Blanche
Celso Frateschi e Luís Melo viram, nesta quinta (17), Blanche, a versão do diretor Antunes Filho para Um Bonde Chamado Desejo, de Tennessee Williams. A obra não tem texto convencional e é toda dita em fonemol, língua inventada pelo inconsciente dos atores. “Para mim, esse espetáculo é o bigode colocado na Mona Lisa”, define Antunes Filho. A estreia para o público é no dia 23 de março, no Espaço CPT do Sesc Consolação, em São Paulo.

Bolada
Na próxima segunda (21), no Theatro São Pedro, Antunes Filho recebe R$ 100 mil como Destaque Cultural do Prêmio Governador do Estado. “Adorei ganhar este prêmio”, revelou à coluna, com satisfação.

Cena de A Bruta Flor do Querer, com Danielle Rosa (de verde): estreia em 7 de abril - Foto: Divulgação

Cena de A Bruta Flor do Querer, com Danielle Rosa (ao centro): estreia em 7 de abril – Foto: Divulgação

Musa na telona
Danielle Rosa, musa baiana do Teat(r)o Oficina e dos palcos brasileiros, está no elenco do filme A Bruta Flor do Querer, de Andradina Azevedo e Dida Andrade, que estreia em 7 de abril nos cinemas. Sobre o longa, Fernando Meirelles disse: “Tacaram fogo na caretice do cinema brasileiro”. Eita.

Feminina
Quatro mulheres: Anastácia, Alice, Alzira e Anita, cada uma em período histórico distinto. Em comum têm o fato de terem sofrido algum tipo de violência, seja ela simbólica ou não. Este é o mote de Oju Orum, peça dirigida por Johana Albuquerque com o Coletivo Quizumba. O espetáculo integra o projeto Arte – Substantivo Feminino, no Sesc Belenzinho, em São Paulo, de 24 a 27 de março. Em foco, a mulher.

Phedra D. Córdoba está de volta a seu apartemento na praça Roosevelt, onde continua o tratamento - Foto: Bob Sousa

Phedra D. Córdoba está de volta a seu apartemento na praça Roosevelt, onde continua o tratamento – Foto: Bob Sousa

Alta 
Phedra D. Córdoba, a diva cubana do grupo Os Satyros, teve alta do Hospital Heliópolis, onde esteve para recuperar peso e fazer exames laboratoriais e de investigação. Ela está de volta a seu apartamento na praça Roosevelt, onde continua o tratamento cercada de seus amigos e de seus gatos, Primo Bianco e Rebecca.

Show
Na noite da próxima Sexta-feira da Paixão, 25 de março, um show vai movimentar o Teat(r)o Oficna para arrecadar fundos para custear o tratamento da diva cubana. Quem puder apareça e pague o máximo na entrada. Phedra merece. A campanha de arrecadação de fundos para Phedra também continua na internet.

Sétima arte
Os atores Eduardo Gomes e Luciana Paes estão no filme Sinfonia da Necrópole, dirigido por Juliana Rojas, estreia nos cinemas em 14 de abril. O longa mistura o terror, o suspense e o fantástico.

Fernando Fecchio faz A Geladeira, de Copi - Foto: Cristiane Fechio/Divulgação

Fernando Fecchio faz A Geladeira, de Copi – Foto: Cristiane Fechio/Divulgação

Sem armário
O monólogo A Geladeira, dirigido pelo premiado diretor e ator Nelson Baskerville, voltou ao cartaz no Teatro Pequeno Ato, em São Paulo, onde fica até 8 de abril. O texto do argentino Copi é interpretado por Fernando Fecchio. Quinta e sexta, 21h. Ingresso a R$ 40. Mostra um gay que não precisa de armário para se esconder. Muito pelo contrário. Estão todos convidados.

Chiques & famosos
O musical Cinderella faz sessão VIP na próxima terça (22) no Teatro Alfa, em São Paulo.

Blogueira Bianca Andrade resolveu fazer uma peça só para ela - Foto: Divulgação

Blogueira Bianca Andrade resolveu fazer uma peça só para ela – Foto: Divulgação

Meu público
A blogueira Bianca Andrade vai apresentar seu espetáculo Boca Rosa dias 19, 20, 26, 27 de março e 2 de abril no Theatro Net Rio. O espetáculo aborda o universo das blogueiras com foco em dicas de maquiagens, unhas, cabelos, viagens e aventuras. Bianca hoje ultrapassa os seis milhões de seguidores nas redes sociais. E resolveu encontrar-se com seu público no palco também. Não é boba nada.

Portenho
Em temporada todas as quartas de março no Teat(r)o Oficina, Chico César fez show em Buenos Aires no último fim de semana.

Tensão no ar
O teatro está bem dividido nas últimas manifestações políticas pelo país. Enquanto boa parte dos profissionais que atuam no teatro comercial e no de musicais querem a derrubada da presidente eleita Dilma Rousseff, a maioria dos profissionais do teatro de grupo e alternativo apoia a manutenção da presidente escolhida democraticamente nas últimas eleições no comando do Brasil.

O diretor da cerimônia do Prêmio APCA, Ivam Cabral - Foto: Bob Sousa

Ivam Cabral, diretor da cerimônia do Prêmio APCA, que completou 60 anos – Foto: Bob Sousa

Bem melhor
Ivam Cabral contou que, depois de meses, nesta semana voltou a se sentir bem fisicamente. Recentemente, ele tratou um tumor. “Sem a tireoide para produzir e controlar meus hormônios, faço uso de medicamentos que cumprem estas funções. No entanto, nada funcionou bem por aqui; há meses, tudo estava completamente descontrolado e andei feito zumbi, desmaiando pelos cantos. Agora, com mudança de dosagens e experimentando outras drogas (são 12, no total), posso dizer que sou um novo homem. E poderei, a partir de agora, aceitar convites para cervejas e baladas”, afirma, bem humorado.

Diretor
Ivam Cabral dirigiu a cerimônia de entrega do Prêmio APCA, a convite do presidente José Henrique Fabre Rolim, na última terça (15), que foi um sucesso absoluto, com um mar de celebridades e personalidades da cultura e do jornalismo desfilando pelo palco do Teatro Paulo Autran, em São Paulo. Na árdua tarefa, ele contou com o apoio de seus fiéis assistentes Gustavo Ferreira e Elen Londero. Estão todos de parabéns.

Welington Landim e Caio Oviedo vivem casal na peça Feito Nós - Foto: Divulgação

Caio Oviedo e Welington Landim vivem casal na peça Feito Nós – Foto: Allis Bezerra/Divulgação

Só se for a dois
O espetáculo Feito Nós traz uma forte relação entre dois homens. No enredo, o jornalista Cadu Alvim (Welington Landim) e o jovem e talentoso cantor Thiago Andrade (Caio Oviedo) se envolvem afetivamente depois de um encontro casual. O relacionamento parece estar em harmonia até que surge um descompasso: apenas um está apaixonado.

Primeira vez
Feito Nós está em cartaz no Espaço da Cia. do Pássaro, em São Paulo, sábado, 21h, e domingo, 19h, com entrada a R$ 30. Sob comando, está o diretor teatral estreante Alexandre Ingrevallo, cineasta e locutor da Rádio Cultura Brasil, que também assina o texto junto com Felipe Bottini. O drama ainda tem supervisão artística da atriz e diretora Lavínia Pannunzio.

Olha o menino, ui!
O Teatro Kunyn, dirigido por Luiz Fernando Marques, o Lubi, se prepara para levar Orgía ou De Como os Corpos Podem Substituir as Ideias ao Festival de Teatro de Curitiba, que começa no próximo dia 22.  A obra vai ser apresentada no Edifício Anita e conta a história de um intelectual argentino que se muda para o Recife, onde embarca em muitas aventuras sexuais com rapazes pernambucanos.

Grupo XIX apresenta Teorema 21 em sua sede, na Vila Maria Zélia, em São Paulo - Foto: Jonatas Marques/Divulgação

Grupo XIX apresenta Teorema 21 em sua sede, na Vila Maria Zélia, em São Paulo – Foto: Jonatas Marques/Divulgação

Pasolini
Por falar em Lubi, ele continua à frente da peça Teorema XXI, com seu Grupo XIX de Teatro. A obra é apresentada aos sábados e domingos, às 17h, na Vila Maria Zélia, na zona leste paulistana. A entrada custa R$ 40 a inteira e R$ 20 a meia. A dramaturgia é inspirada na obra do cineasta italiano Pier Paolo Pasolini, assassinado em 1975. Conta a história de uma família em crise.

Leandro Knopfholz, fundador e diretor geral do Festival de Teatro de Curitiba - Foto: Bob Sousa

Leandro Knopfholz, fundador e diretor geral do Festival de Teatro de Curitiba – Foto: Bob Sousa

Largada
O diretor geral Leandro Knopfholz e sua equipe passarão o próximo fim de semana trabalhando a todo vapor para deixar tudo pronto para a largada do 25º Festival de Teatro de Curitiba, na próxima terça (22), com Maria Bethânia no espetáculo Bethânia e as Palavras no Guairão. Na quarta (23), a programação com mais de 350 peças começa com tudo e vai até 3 de abril, tornando a capital paranaense o maior polo do teatro brasileiro. Curitiba é a grande vitrine cênica. E não tem pra ninguém.

Contos de Trevisan
Curitiba terá um filho da terra homenageado neste Festival. Textos do curitibano Dalton Trevisan, um dos maiores contistas brasileiros, serão levados ao palco na Curitiba Mostra, evento que faz parte da Mostra 2016 do Festival de Curitiba. Com direção de Nena Inoue, o espetáculo Dalton Cabaré tem ambientação de cabaré/inferninho e traz os temas clássicos do vampiro: sexo, família, violência, a mesquinha sociedade curitibana, a crítica ácida e humorada a Curitiba e a autocrítica do próprio autor. Vai causar.

Curitiba Mostra
A proposta da Curitiba Mostra é jogar luzes na produção teatral da cidade. Com ela, o Espaço Cênico amplia seu projeto original, convidando a Companhia Brasileira de Teatro, a Selvática Ações Artísticas e a Cia Senhas de Teatro para também encenarem obras dos escritores Dalton Trevisan, Manoel Carlos Karam, Wilson Bueno e das autoras curitibanas Alice Ruiz, Luci Collin, Leonarda Glück e Priscila Merizzio. A curadoria da mostra, que terá dez dias de programação consecutiva, é de Nena Inoue e de Gabriel Machado. Gente batalhadora.

Rumo a Curitiba: Lauanda Varone e Liza Caetano em Hermanas Son las Tetas - Foto: André Stefano

Rumo a Curitiba: Lauanda Varone e Liza Caetano em Hermanas Son las Tetas – Foto: André Stefano

Hermanas
As atrizes Liza Caetano e Lauanda Varone fazem os últimos ensaios de Hermanas Son las Tetas com o autor e diretor Juan Manuel Tellategui. Após lotar a sala R1 da SP Escola de Teatro em 2015, a obra será apresentada no Festival de Curitiba entre 31 de março e 3 de abril, no Solar do Barão, dentro da programação do Fringe.

Ídolo
Falando em Curitiba, Bruno Fracchia vai levar sua peça Algumas Histórias ao evento. É inspirada na trajetória de Paulo José, de quem o moço é fã. E a coluna também.

Stand-up
O humorista Eros Prado, do Pânico, também estará em Curitiba como atração do Risorama no dia 27 de março, domingo, às 19h30, no ParkCultural. Eros Prado é conhecido por seu personagem repórter inconveniente que, como o nome sugere, fazia perguntas inconvenientes, em momentos inconvenientes a personalidades. Lembrou?

Denise Stoklos: ela participa do Festival de Curitiba - Foto: Divulgação

Denise Stoklos: ela participa do Festival de Curitiba – Foto: Divulgação

Coisas de Stoklos 
A artista Denise Stoklos vem sendo muito procurada para dar aulas e compartilhar sua experiência cênica farta. Para atender essa demanda, ela revela à coluna que prepara um material inédito que publicará em breve em seu site. Ela está presente na Mostra 2016 do Festival de Curitiba em As Palavras Gestuais de Denise Stoklos, obra na qual lê seus principais textos, e Vozes Dissonantes, em que apresenta textos de artistas e intelectuais que, em algum momento, discordaram da ordem vigente. Danada.

Documentário
De 7 a 17 de abril, o melhor do cinema não-ficcional brasileiro e internacional ocupa as telas de São Paulo e do Rio de Janeiro com a 21ª edição do É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários. Programe-se.

Big Apple
A atriz e diretora Eloisa Vitz, do Grupo Gattu, passa uma temporada em Nova York, onde vê espetáculos acompanhada do fotógrafo Renato Rebizzi.

Mais tempo no palco: Tudo no Seu Tempo prorroga temporada - Foto: Ligia Jardim/Divulgação

Mais tempo no palco: Tudo no Seu Tempo prorroga temporada até 1º de maio no Teatro Jaraguá – Foto: Ligia Jardim/Divulgação

Sucesso de público
A temporada do espetáculo Tudo no Seu Tempo, do inglês Alan Ayckbourn, prevista para terminar no dia 20 de março, foi prorrogada para o dia 1º de maio, no Teatro Jaraguá. Coisa boa.

Poderoso
Will Eno, autor da peça Os Realistas, que estreia dia 2 de abril no Teatro Porto Seguro, em São Paulo, já foi chamado pela crítica nova iorquina de “O Samuel Beckett da geração Jon Stewart”, em referência ao apresentador e comediante que esteve à frente do programa Daily News por 16 anos. Aluno de Edward Albee em sua famosa oficina de dramaturgia, foi apontado pelo mestre como o melhor dramaturgo de sua década. E ainda foi indicado ao prêmio Pulitzer pelo monólogo ‘Thom Pain – Baseado em nada’. Que chique, né?

Elefante Branco faz temporada no Teatro Espanca!, em BH - Foto: Nancy Moura/Divulgação

Elefante Branco faz temporada no Teatro Espanca!, em BH – Foto: Nancy Moura/Divulgação

Clube da Esquina
Atenção, mineiros. A peça Elefante Branco, do grupo Mamãe Tá na Plateia, faz temporada de 29 de março a 03 de abril, de terça-feira a domingo, sempre às 20 horas, no Teatro Espanca!. O endereço é rua Aarão Reis, 542, no centro de BH, quase na esquina do Viaduto Santa Tereza. A entrada é R$ 10, mas quem quiser pagar mais para ajudar a trupe a cobrir os custos de criação pode desembolsar mais se puder. É que a peça foi feita na raça, se é que vocês me entendem.

Vida besta
Elefante Branco mostra cinco pessoas encerradas em uma pequena sala, cumprindo seus papéis, implicadas em situações corriqueiras e com as relações pessoais que atravessam aquele ambiente. Vão vivendo esta rotina acostumada as mesmices até que uma novidade rompe com este cotidiano aparentemente tomado pela inércia. O que será?

Gilberto Gil não conseguiu voar para São Paulo para assistir musical em sua homenagem - Foto: Bob Sousa

Gilberto Gil não conseguiu voar para São Paulo para assistir musical em sua homenagem – Foto: Bob Sousa

Voo cancelado
As chuvas que caíram fortemente no Rio na quarta (16) impediram que Gilberto Gil prestigiasse a estreia de Gilberto Gil – Aquele Abraço, o Musical, inspirado em seu cancioneiro, no Teatro Procópio Ferreira. A obra celebra os 50 anos de carreira do músico baiano.

CCSP
O 4º Edital do Prêmio Zé Renato de Teatro será lançado no dia 29 de março, terça, às 19h, no Centro Cultural São Paulo. Na mesma noite também será lançado o livro Diálogos Teatrais, que registra debates com 16 grupos da cidade já fomentados. Vai, gente.

Circo de Bonecos faz temporada no Teatro Alfa - Foto: Vitoria Domingo/Divulgação

Circo de Bonecos faz temporada no Teatro Alfa – Foto: Vitoria Domingo/Divulgação

Senhoras e senhores
O infantil Circo de Bonecos, da companhia de mesmo nome, fica em cartaz nos dias 26 e 27 de março, além dos dias 2 e 3 de abril, sábados e domingos, 16h, no Teatro Alfa. Conta a história de dois amigos que decidem brincar de circo na sala de visita, recriando o mundo maravilhoso do picadeiro na mente infantil. Que lindo.

O ator e diretor Jé Oliveira, do Coletivo Negro - Foto: Jorge Martins/Divulgação

O ator e diretor Jé Oliveira, do Coletivo Negro – Foto: Jorge Martins/Divulgação

“Negro é a raiz da liberdade”
Jé Oliveira, na última Entrevista de Quinta, explicou por que seu grupo resolveu criar o Coletivo Negro: “Porque não nos sentíamos representados em quanto negros pelos trabalhos que víamos e que por vezes até fazíamos em outros coletivos. Não nos víamos como personagens complexos, não nos vimos no público. Entendemos que nosso empenho de vida, enquanto negros e negras, precisa ser refletido, problematizado, dialetizado, celebrado em cena e por meio da cena. É uma necessidade vital de refletir sobre o país e sobre quem somos nesses tempos em que vivemos”. O grupo faz temporada da peça Farinha com Açúcar ou Sobre a Sustança de Meninos e Homens no Sesc Pompeia. Leia a entrevista completa.

Curta nossa página no Facebook e siga o site!

Fique por dentro do que está rolando nas artes

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *