“Um ator não pode ser peitado por um negro”, diz Claudio Botelho após discutir com público em BH

Claudio Botelho discutiu com plateia em BH durante peça e afirmou: "Um ator não pode ser peitado por um negro" - Foto: Divulgação

Claudio Botelho discutiu com plateia em BH durante peça com músicas de Chico Buarque e afirmou nos bastidores: “Um ator não pode ser peitado por um negro” – Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

O ator e diretor de teatro musical Claudio Botelho se envolveu em uma polêmica durante a apresentação do espetáculo Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos, no Sesc Palladium, em Belo Horizonte, na noite deste sábado (19).

Segundo relatos de espectadores à reportagem, no palco, durante a encenação, ele colocou um caco [quando o ator improvisa] no texto da peça e chamou o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff de “ladrões”.

Boa parte dos espectadores mineiros não gostou e vaiou o artista. O público começou então a gritar “não vai ter golpe” e o espetáculo foi interrompido.

Muitos espectadores saíram da sessão e exigiram o dinheiro de volta na bilheteria.

Leia: Claudio Botelho pede desculpas

Inspirado na obra de Chico Buarque, nome fortemente ligado à esquerda e apoiador do governo Dilma, o musical é um compilado das canções de Buarque cantadas ao estilo da Broadway. Muitas das canções são verdadeiros hinos de resistência contra a ditadura civil-militar que vigorou no Brasil entre 1964-1985.

Um áudio divulgado pelo Mídia Ninja mostra uma tensa conversa entre nos bastidores da peça após a polêmica. As vozes, ao que tudo indica, são de Claudio Botelho e da atriz Soraya Ravenle, sua colega de elenco.

Na discussão, a atriz tenta acalmar o diretor, que fala aos berros. Ela afirma que ele não poderia ter provocado a plateia daquela forma em uma semana de tamanha tensão política no país. Ao que o diretor e ator responde:

“São neofascistas, são escrotos, são petistas, são o que há de pior no meu Brasil. Esta gente chega e peita um ator que está em cena”, diz Botelho.

“Um ator não pode ser peitado por um negro”

Aos gritos, Botelho ainda continua sua fala e solta uma frase racista: “Um ator que está em cena é um rei! Não pode ser peitado. Não pode ser peitado por um negro, por um filho da puta que está na plateia. Não pode. Não pode ser peitado. Eu estava fazendo uma ficção.” [Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, Botelho afirma que falou “nêgo” como expressão que quer dizer “alguém” e não para se referir a alguém negro. “Não sou racista”, se defendeu].

Claudio Botelho e Soraya Ravenle tiveram forte discussão nos bastidores do Sesc Palladium, em BH: áudio da conversa foi divulgado pelo Mídia Ninja - Foto: Divulgação

Claudio Botelho e Soraya Ravenle tiveram forte discussão nos bastidores do Sesc Palladium, em BH: áudio da conversa foi divulgado pelo Mídia Ninja – Foto: Divulgação

Ravenle diz então que não concorda com Botelho.

“Você tocou numa ferida que está aberta a semana inteira”.

O diretor tentou se comparar a Zé Celso, outro nome fortemente ligado à esquerda, que teve sua versão da peça Roda Viva, musical de Chico Buarque, interrompida por partidários da ditadura civil-militar em 1968, com o elenco espancado, entre eles a atriz Marília Pêra.

“Olha, em 1967 [sic], os militares pararam Roda Viva, hoje os petistas pararam Roda Viva, você entende?”

Ao que Ravenle responde: “Não concordo com você”.

“Não precisa concordar não, porque sou democrático e nunca vou parar uma peça sua”, devolve Botelho.

Ravenle continua sua fala: “Mas a plateia tem direito de vaiar, você provocou, você continuou desafiando.”

“Pega seu dinheiro de volta. Essa peça é minha”, afirma Botelho.

A atriz diz que ama o diretor e fala que precisa falar uma coisa, desse lugar. Mas, avisa antes: “sei que você não vai gostar”. E segue: “Aqui a gente tem um espetáculo que é um grupo de pessoas, que também não é só você, que estava dando a cara ali, e levantar uma bandeira neste momento, nesta semana…”

Logo, ela é interrompida por Botelho, aos gritos.

“Mas eu sou o dono, sou o produtor, sou o responsável. É uma questão de sair”, afirma, sugerindo que a colega peça demissão. “O que eu fiz é o que eu faço sempre”, conclui.

“Você falou com toda a carga da semana inteira”, tenta interceder Ravenle.

“Isso aqui são bandidos. Mas ela [a presidenta Dilma Rousseff] é bandida, ela é ladra!”, grita Claudio Botelho.

Outro lado

A reportagem procurou Claudio Botelho, por meio de sua assessoria de imprensa, para que ele comentasse o caso e a frase racista que disse, mas até o momento não houve retorno.

Chico Buarque fica espantado

A reportagem também procurou o cantor e compositor Chico Buarque, para saber o que ele acha do episódio e de Claudio Botelho utilizar um musical com suas músicas para se manifestar politicamente.

Chico Buarque preferiu não se pronunciar.

Mas a reportagem apurou que, ao saber da postura de Botelho nesta manhã, o cantor teve uma reação “de espanto e de desagrado”, segundo revelou uma pessoa próxima a Buarque.

A reportagem apurou ainda que o próprio Botelho telefonou nesta manhã para Vinicius França, empresário de Chico Buarque, para tentar se explicar e dizer que, de todo modo, Belo Horizonte era a última cidade da turnê do espetáculo.

Sesc pede desculpas

O Sesc Palladium divulgou nota oficial sobre o caso e cancelou a apresentação deste domingo (20):

“Informamos que a apresentação da montagem Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos do último sábado (19/03) foi interrompida devido às reações motivadas pela manifestação política de um ator do espetáculo. Esclarecemos que o Sesc em Minas, a Pólobh e demais instituições envolvidas são apartidárias. Compreendendo o momento pelo qual o país passa atualmente e primando pela segurança de todos, a sessão prevista para este domingo (20/03) está cancelada. Os valores pagos pelos ingressos serão integralmente devolvidos […] Pedimos desculpas pelo ocorrido e por quaisquer transtornos gerados”.

Curta nossa página no Facebook e siga o site!

Fique por dentro do que está rolando nas artes

Você pode gostar...

64 Resultados

  1. Gerusa Contti disse:

    É impressionante a arrogância desse rapaz. Uma careira brilhante apagada pelo fascismo que aflorou em seu coração. Respeite os negros, que sempre deram seu sangue (literalmente) por esse país. você deveria se envergonhar pelo show digno de um Hitler!

  2. R.A.M disse:

    Ele só esquece que ninguém do CCC pagou ingresso pra Roda Viva.

  3. Carlos disse:

    O que há de pior neste país: Racismo!

  4. Roberto disse:

    Quem disse que esse Brasil é seu?
    Você é golpista.

  5. elias freitas disse:

    e a comunidade negra?como fica?

  6. CLEITON disse:

    Quem é Claudio Botelho? Que nojo…

  7. Flávia disse:

    Tão democrático que quando uma atriz não concorda com ele [o dono], ele diz que ela deve pegar seu dinheiro e sair da peça. Os artistas têm que entender que “ditadura” é quando o governo os impede de trabalhar, e que faz parte da democracia o público reagir à sua obra, mesmo que negativamente. Ser democrático não combina com ser um rei em cena, o dono da peça, etc. Lamento que a plateia não tenha respeitado o trabalho dele, mas ele não foi censurado, nem vítima de crime algum.

  8. Carlos Roberto Silva disse:

    Eu nao tenho partido….minha ideologia e a paz.

    estava no espetaculo e fiquei preocupado pelo artista que ainda nao amadureceu o suficiente para tantas conquistas profissionais. Espero que cresca com essa experiencia e faca ainda maravilhosos trabalhos como se mostra capaz

  9. silvia maria disse:

    Esse é o problema, estamos sem limites ‼

  10. Edvaldo Silva disse:

    Nojento,pífio, execrável…

  11. Matias disse:

    Quando um branco briga/discute com um negro a primeira coisa que esse branco faz é se referir a cor ou etnia do negro de forma jocosa e ofensiva…

  12. Luiza disse:

    Tomou uma sova para deixar de achar que eh rei. Nao e. So se mostrou pequeno, racista egoista pelo discurso….SE foi veridico. Quem fala o que quer ouve o que nao quer. Viu ele ja querendo dispensar a colega que nao concordou com ele? A pior raca desse pais eh gente mimada e imatura como ele…que recebeu um carinho de Chico que nao mereceu. Obrigada Chico… Por tirar o privilegio dele de usar sua musica para fazer apologia ao odio e a injustica….e querer agir como Deus e sem espirito de equipe. Eu nao vou em nenhuma peca dele.

  13. Gustavo disse:

    “São neofascistas, são escrotos, são petistas, são o que há de pior no meu Brasil. Esta gente chega e peita um ator que está em cena”, diz Botelho.
    “Um ator não pode ser peitado por um negro”

    Quem é o neofascista da história?

  14. Patricia disse:

    Se fosse por um branco ele aceitaria ser peitado?? Quem é o escroto nessa hostória?

  15. Pedro Andrade disse:

    O referido ator se diz democrático e ao mesmo tempo se coloca como rei do espetáculo (monarquia?), dono da cena e intocável ao que tange a opinião de terceiros. Mesmo quando o terceiro é o público ao qual se dirige ou a colega de profissão que lhe aconselha. Realmente lamentável, mas só ratifica a atuação dos agentes que recentemente se envolveram nos casos de grampo, dando exemplo de como se faz democracia.

  16. Antônio diad disse:

    Fascita deixou cair a máscara.

  17. jose Raimundo marques disse:

    Quem é esse cidadão? Lula e Dilma devem processa – lo por injúria e difamação e a polícia civil abril procedimento criminal por racismo.
    Cada negro pode pedir indenização a ele nesse país.

  18. Martha Santana disse:

    Rapaz, a plateia fez o que a maioria de nós tem vontade de fazer quando vemos telejornais e seus pseudos jornalistas vomitando suas opiniões disfarçadas de notícias quando ninguém lhes perguntou nada. Ele fala que está sentindo sua liberdade cerceada, a liberdade dele vai me fazer pagar para ouvir as opiniões que ele tem sobre a política? Educação alerta: seja qual for a posição política/ religiosa/ cosmovisão que adotemos: o cara ou a cara do lado nem sempre concorda com o que dizemos, então não podemos começar nossos discursos partindo do suposto que nossa opinião é consensual. Respeito é bom e conserva os dentes.

  19. Maria disse:

    Sou apartidária, mas, quem é ele?

  20. Julia Freitas disse:

    Infelizmente, no fundo de tudo, me parece um ataque de vaidade. A situação do país está tensa, e se a pessoa não tem culhão pra arcar com as consequências de suas opiniões, melhor que não as dê! E aí tenta se esconder atras de uma postura e respeito profissional que ele não teve com o público.

  21. Emerson Oereira disse:

    É muito engraçado né, hoje muitos estão falando em democracia que as manifestações são o fruto de um estado democrático. Isso, desde que você esteja de um lado específico.
    O cara desrespeitou um profissional( a atriz) e colega vai até ele com toda a generosidade possível.

  22. Pepe disse:

    Odio fue a maior arma do Hitler,e seu fascismo.Um ator tem,que conquistar com a reflexao,facer pensar,veio que ele ainda nao aprendeu,com certesa nao tem a cultura necesaria para seu profecao.

  23. Rodrigo disse:

    Episódio lamentável. Mas mais lamentável é se essa pessoa realmente não enxerga a diferença entre o que houve com Zé Celso em 67 e essa infeliz intervenção, repudiada pela platéia.

  24. Ademir Isabel disse:

    Tudo tem limite, esse ator não respeitou sua equipe e ainda teve um ato racista, que nojo.

  25. Pereira disse:

    Por que sobre sempre para os negros que não tem nada a ver com isso. 99% era branco na peça desse ditador.

  26. Klerison disse:

    O que mais preocupa é o pensamento de muitos que pregam o impedimento, a direita em sua maioria é a burguesia, como já dizia Cazuza – Fede – Lembro bem da fala de Boris Casoy no jornal da Band contra os garis, e isto não foi um caso isolado, o fato é que o pobre, preto e favelado incomoda a “elite” desse país, os restaurantes, os shows, os teatros e outros lugares que dão acesso a mais entendimento e cultura são frequentados por vários como eu Nascido e criado na favela. Seria ético utilizar obra de um esquerdista como Chico só para ganhar dinheiro e utilizar a obra do compositor contra os seus ideais? Pouco importa os partidos políticos e aqueles que os compõem, se vão para cadeia? Tomara. Porém o peso deve ser igual para todos. Além disso precisamos saber o que queremos desse país, pois estão apenas querendo derrubar o governo atual para continuar na mão de outro partido que é igual ou pior em desgraças. Voltando ao episódio; é lamentável ouvir um comentário racista e preconceituoso mesmo em momento de muito indignação ou por estar contrariado – se assim podemos dizer com a lei do retorno. A arte é um bom caminho para exalar o bem, nos tirar desse momento tão triste que passa o Brasil ir ao teatro e voltar leve pode ser uma das coisas mais prazerosamente da vida no momento oportuno abordamos de política sem enfrentamento. Então, mais amor e inteligência e menos ódio por favor,

  27. Ramiro disse:

    Ele não falou “negro” ele falou “nego”, que é um gíria que quer dizer pessoa, cara.”um ator nao pode ser peitado por um cara… por um nego”.. a galera viaja.

    • Joe disse:

      Um artista não pode ser peitado por ninguém? Se o Papa pode ser contestado, por que ele não pode?

      • Ramiro disse:

        Pode, animal, besta humana. Agora acusar alguém de racismo, sem ter sido racista é extremamente sério, sobretudo num país que as pessoas adoram fazer justiça com as próprias mãos.

    • Wagner Moreno Aguilar disse:

      Também acredito que ele tenha dito “nego” no sentido de “cara” mas não justifica a atitude dele. Ele pode ser peitado sim, pois a platéia foi peitada antes. Esses coxinhas se acham…

  28. Marcio Santos disse:

    Não desgaste suas energias com uma pessoa de pensamento tão estrelar, ele não existe é só mais um …

  29. Miguel Matos disse:

    Nunca tinha ouvido falar nesse indivíduo sem noção. Ficou famoso, ainda que por vias tortas.

  30. antonia disse:

    O cara é tão analfabeto político que quer comparar-se a artistas que foram espancados pela ditadura. E que lutava contra a ditadura mesmo? Aquela que ele chama de bandida, sem sequer saber o que fala, pois a Dilma não tem nenhuma suspeita de roubo.. Se ele queria bancar o herói como os artistas do Roda Viva dos anos de chumbo. Só se tornou um vilão, um artista medíocre, e desmascarado pelo seu racismo nojento. Tive até vontade de vomitar ao ouvir as asneiras deste babaca.

  31. Caius Julius Cesar Domingos disse:

    Desabafo errado em momento inapropriado. Sr Botelho foi mal. Sesc não tribuna livre,nem palanque politico. O Publico não estava lá,pra ouvir seus descontentamentos com o atual governo. Estamos vendo todo dia,toda hora. Ator é Rei. Que isso. Bateu pitti de todo poderoso. ” Um negro não pode peitar um ator ” Ah é….. Mas e um branco. Pode ? Arrumou pra cabeça hem.

  32. Ellen disse:

    Eh bem esse tipo de gente que eh favorável ao golpe!

  33. Marcelo Schultz disse:

    Esse diretor si sente o rei da cocada…Sempre reclama de tudo, e tudo q ele diz , e’ o certo.E’ um chato de galocha que fica no facebook fazendo textos ironicos de tudo, e um monte de baba ovos(atrizes e atores e roteiristas que querem uma boquinha ficam todos puxando saco.O cara tem 50 anos e nao aprendeu a ser “humilde”. Um problematico que precisa deuma boa terapia pra se enxergar no espelho.

  34. Esse cara não merece ter o privilégio de usar a obra de Chico. O cara esta carregado de odio. Facista e facista!

  35. Mario Cesar Vidal disse:

    Racismo é crime inanfiançável. Com a palavra o Ministério Público.

  36. Alex Ferraz disse:

    Antes de qualquer coisa um artista tem q ser democratico…

  37. Maria aparecida disse:

    Tomara que ele não tenha mais público

  38. Bia disse:

    O Rei está louco. Rindo da cara desse babaca racista que não tem nem coerência no discurso e ainda chama os outros de facista. Sinceramente, que cara mais burro! Não conhece a história que encena e parece o dono do campinho, se não sai como ele quer pega a bola e vai embora. “Eu sou o dono”, blábláblá…

  39. liz disse:

    ele deveria respeitar a opinião do seu publico…fala sério…

  40. valter disse:

    : deve ser um alívio e tanto chamar os outros de ” racista ” ; ” neguinho ” fica todo excitado quando vê uma chance de apontar o dedão …

  41. Azevedo disse:

    1) Ouçam o áudio, ele falou nego e não negro.
    2) Quem reclamou da atuação foi uma minoria raivosa.
    3) Se gritar com o punho fechado até a peça parar não é censura, então o que é censura?
    4) Procurem os sinônimos de nego no dicionário.

  42. valter disse:

    : “nego” e “neguinho” são expressões populares como “sujeito” , “cara” , nada a ver com raça ou preconceito …
    patético …

  43. Augusto Ribeiro disse:

    O próprio artista parece não ter limites.

  44. Adeilton disse:

    A próxima peça do “ator” deverá se chamar “Como destruir sua carreira em poucos minutos”. Será que ele não sabia que o público majoritário de Chico Buarque comunga das suas ideias, que hoje estão do lado do governo atual, do PT? Que vacilo, Cláudio Botelho!

  45. Cláudia disse:

    Não sou racista até eles nexerem comigo.
    A elite brasileira é de um cinismo hipócrita sem limite!

  46. Cleyde disse:

    …e esse bobo da corte, que pensa que é ator de palanque de circo, pensa que é BRANCO.? Kkkkkkkkkkkkkkkkk isso não existe mais , você tá acabado e o circo não vai te contratar mais.

  47. Joe disse:

    Um artista não pode ser peitado por ninguém? Se o Papa pode ser contestado, por que ele não pode?

  48. Fábio Alves disse:

    Ei, faltou o “FILHO DA PUTA” na manchete:

    “Uma peça não pode ser interrompida por um NEGRO, um FILHO DA PUTA.” (Cláudio Botelho)

  49. Rita disse:

    Sou petista, tenho opiniões próprias e NUNCA roubei nada de ninguém! Dizer que todos os petitas são ladrões, Filho da p…. é generalizar. QUERO MUITO que tudo fique provado e quem roubou pague! Quanto a seu pseudo ”DEUS” sinto pena de pessoas como ele, que não respeitam o próprio publico.

  50. Denise disse:

    Inacreditável! e porque ele é “artista, ator, seja lá o que for”, acha que pode tudo!! é, o Brasil tem gentinha como ele (Claudio Botelho), que porque é “ator” se acha “superior” a “alguém” na platéia!

  51. Rodrigo Santos disse:

    Ouvi o áudio e realmente, foi racista sim. Não quis dizer “nego” como alguém, mas sim referindo-se à etnia do seu opositor.

  52. Miguel disse:

    Eu nem sei quem é este tosco!

  1. março 20, 2016

    […] musical teve apresentação polêmica em Belo Horizonte, neste sábado (19), no Sesc Palladium, quando Botelho utilizou a obra para […]

  2. março 20, 2016

    […] Por MIGUEL ARCANJO PRADO […]

  3. março 22, 2016

    […] ator e diretor Claudio Botelho resolveu fazer um pedido público de desculpas a Chico Buarque pelo ocorrido no último sábado (19), no Sesc Palladium, em Belo Horizonte. Após o episódio, Chico preferiu retirar a […]

  4. março 23, 2016

    […] episódio “Claudio Botelho” e seu pedido de desculpas deixou uma coisa – que todos nós […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *