O Retrato do Bob: Wagner Antônio, no foco

Wagner Antônio - Foto: Bob Sousa

Wagner Antônio – Foto: Bob Sousa

Foto BOB SOUSA
Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Wagner Antônio prefere se definir como multiartista. Afinal, além de ator, é também diretor, iluminador, cenógrafo e artista plástico. O paulista de São Bernardo do Campo se formou na cidade vizinha, na emblemática Escola Livre de Teatro de Santo André. Mas, seu primeiro mestre foi o iluminador Caetano Vilela, com quem aprendeu a luz do palco e colabora até hoje, sobretudo em óperas. Integrante do coletivo 28 Patas Furiosas, está na peça A Macieira, em cartaz na sede da trupe na Vila Clementino, em São Paulo. Além disso, assina a luz de importantes montagens em cartaz como Um Bonde Chamado Desejo, Gota D’água a Seco e Galileu Galilei, além de preparar a luz do espetáculoAbnegação 3, do Tablado de Arruar. Já trabalhou com nomes como Yara de Novaes, Rafael Gomes, Juliana Galdino, Cibele Forjaz e Gerald Thomas, entre outros. É por isso que, quando ele está presente, o teatro está sempre no foco.

*BOB SOUSA é fotógrafo e mestre em Artes Cênicas pela Unesp. Autor do livro Retratos do Teatro, publica sua coluna O Retrato do Bob toda segunda-feira aqui no site.

Visite o site de BOB SOUSA

Visite o Blog do Arcanjo no UOL!

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Phillipe disse:

    Dignidade! E talentos múltiplos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *