Dois ou Um com Léo Kildare Louback

Léo Kildare Louback - Foto: Patricio Ruiz

Léo Kildare Louback – Foto: Patricio Ruiz

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

O ator, diretor e dramaturgo Léo Kildare Louback está vivendo intensamente a América Latina nos últimos meses. O ano começou com sua peça Temblor no Festival Santiago Off, no Chile. Depois, foi para Cuba em fevereiro com a peça Carolina De Lorca, dirigida por ele e com a atriz Carolina Correa. De lá, o artista mineiro foi passar uma temporada na Cidade do México, onde apresenta a peça Leve Cicatriz, direção sua com a atriz Luciana Brandão, no próximo dia 15 de junho, quarta-feira, em sessão dupla, no Terceiro Festival Latinoamericano de Teatro CLT. Ele ainda está na equipe da peça Un Vestido, que estreia nesta sexta (10) na capital mexicana. Em breve, estará em Montevidéu, na equipe da peça Cabalgar, no Teatro Solís. De lá, parte para Buenos Aires, onde vai morar. Ele, que também é professor e tradutor de alemão com formação na UFMG e na Universidade de Hamburgo, acaba de fundar a produtora MartesNueve ao lado do dramaturgo e diretor argentino Patricio Ruiz. Direto da Cidade do México, Léo aceitou o convite para participar da coluna Dois ou Um. Dez perguntas cheias de possibilidades. Ou não.

Cuba ou México?
São bem parecidos.

Belo Horizonte ou Buenos Aires?
Buenos Aires pelo amor e Belo Horizonte para não esquecer onde a arte começou para mim.

Golpe ou democracia?
Amor.

Teatro ou amor?
Amor.

Frio ou calor?
Depende da companhia.

Sofisticado ou rústico?
Rústico sofisticado.

Cerveja ou vinho?
Cerveja, forever.

Hamburgo ou Berlim?
Berlim, melhor terra de ninguém que conheci.

Alemão ou castelhano?
A brabeza de um com a sedução de outro.

Por você eu largo tudo ou Saber amar é saber deixar alguém te amar?
Por você eu largo tudo.

Leia outras edições da coluna Dois ou Um

Visite o Blog do Arcanjo no UOL!

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Gabriel Prado disse:

    Adorei o dois ou um com o Léo!
    Parabéns pelo site Miguel!

  2. Sheyna Adamo disse:

    Que demais!!! Assisti a peça do vestido, em 2014, no festival Satyrianas!
    Moço forte, determinado!
    Que bacana de ver!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *