Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

Nosferatu - Vampiro das Sombras está na mostra circense no CCSP - Foto: Ligia Jardim/Divulgação

Nosferatu – Vampiro das Sombras está na mostra circense no CCSP – Foto: Ligia Jardim/Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Viva o circo
De 6 a 10 de julho, entre quarta-feira a domingo, O Maravilhoso Teatro Ambulante da Academia de Palhaços chega ao Centro Cultural São Paulo, sob direção de Fernando Neves, do grupo Os Fofos Encenam. Serão cinco peças, uma a cada dia, encenada por cinco atores: Bruno Garcia, Laíza Dantas, Maurício Schineider, Paula Hemsi e Rodrigo Pocidônio. O grupo apresenta clássicos do circo-teatro e peças de autores populares, passando pelo drama circense, pantomima, teatro de revista e comédia de costumes. Bão demais!

Intriga
Por que alguns tipos do teatro insistem em fingir que não reconhecem as pessoas por aí? Vai entender.

Equipe do projeto Haiti Somos Nós, do Satyros - Foto: Divulgação

Equipe do projeto Haiti Somos Nós, do Satyros – Foto: Divulgação

O Haiti é aqui
O grupo Satyros faz uma grande festa haitiana no sábado (25) da próxima semana, no Estação Satyros, na praça Roosevelt, em São Paulo. Vai começar às 16h e a entrada será um quilo de alimentou ou um agasalho, que serão doados aos imigrantes vindos do Haiti.

Viva o Haiti
A ação é uma parceria da companhia com a União Social dos Imigrantes Haitianos (USIH), a primeira associação de haitianos imigrantes no Brasil. Estão programados o espetáculo “Viva o Haiti”, uma série de performances e apresentação de canções, com o elenco de “Haiti Somos Nós”, projeto do Satyros que estreará em agosto sob direção de Rodolfo García Vázquez e Breno da Matta no elenco. Estão todos convidados.

Fernando Fecchio em A Geladeira, com texto de Copi - Foto: Raulzito/Divulgação

Fernando Fecchio em A Geladeira, com texto de Copi – Foto: Raulzito/Divulgação

Coisas de Copi
Na próxima terça (21) a peça A Geladeira será encenada no projeto Terça Tem Teatro, do Itaú Cultural, às 20h, com entrada gratuita. Com texto do autor argentino Copi e direção de Nelson Baskerville, o espetáculo tem Fernando Fecchio na pele de um homem de 50 anos que questiona os papeis sexuais e sociais no mundo. Está coberto de razão.

Tem mais
A peça Sobre Ratos e Homens prorrogou temporada até 28 de julho no Teatro Faap, em São Paulo: quartas e quintas, 20h. Vai, gente.

Sinhozinho
Um diretor de teatro radicado em São Paulo costuma pedir para pessoas de sua produção irem buscar água ou café para ele.

Daniel Farias e Eduardo Pelizzari em Hotel Jasmim - Foto: Erika Almeida/Divulgação

Daniel Farias e Eduardo Pelizzari em Hotel Jasmim – Foto: Erika Almeida/Divulgação


Novidade no pedaço

Começa nesta sexta (17) a segunda edição da Mostra de Dramaturgia em Pequenos Formatos Cênicos do Centro Cultural São Paulo, cuja curadoria de teatro é feita por Kil Abreu. A primeira peça é Hotel Jasmim, texto de Claudia Barral com direção de Denise Weinberg e Alexandre Tenório. Na obra, Eduardo Pelizzari e Daniel Farias dão vida a dois personagens opostos em um cenário assinado por André Cortez. A Mostra ainda tem uma peça escrita por Paulo Santoro, O Teste de Turing, e e Vinícius Calderoni, Os Arqueólogos, que estreiam em julho e agosto, respectivamente. Anotou tudo?

Bíblico
Os Dez Mandamentos – O Musical estreia nesta sexta (17) no Teatro Procópio Ferreira, com Julio Mancini como Moisés e Thiago Machado como Ramsés. A sessão para VIPs será na próxima segunda (20). Fernanda Chamma está no comando.

Patrícia Vilela em Encontro das Águas - Foto: Nilani Goettems/Divulgação

Patrícia Vilela em Encontro das Águas – Foto: Nilani Goettems/Divulgação

Rouba a cena
Patricia Vilela está convincente como um homem em situação de rua na peça Encontro das Águas, que faz temporada no Teatro Augusta, em São Paulo. O texto é de Sergio Roveri. A temporada vai até 31 de julho, sexta, 21h30, sábado, 21h, e domingo, 19h, com entrada a R$ 50 a inteira e R$ 25 a meia. Contracenando com João Fenerich, na pele de um jovem de classe média que cometeu um crime, a peça é todinha de Patrícia.

Criatividade
O espetáculo Dócil 5:00 [versões por segundo] estreia neste sábado (18), às 17h, no Viga Espaço Cênico, em São Paulo. A peça é uma leitura contemporânea da novela Uma Criatura Dócil, de Dostoievski. A direção é de Rogério Rizzardi e dramaturgia de Danilo Dal Lago. A produção marca a estreia do grupo Estricnina de Teatro Flamejante. O nome não é ótimo?

Marisa Orth posa com a equipe da peça De Um Dia de Pierrot ao Curto-Circuito, após assistir a obra no Viga Espaço Cênico - Foto: Divulgação

Marisa Orth posa com a equipe da peça De Um Dia de Pierrot ao Curto-Circuito, após assistir a obra no Viga Espaço Cênico – Foto: Divulgação

Visita ilustre
A atriz Marisa Orth foi conferir a peça De Um Dia de Pierrot ao Curto-Circuito, no Viga Espaço Cênico. O espetáculo tem  uma encenação lúdica e poética, onde Grupo Emtupih Co’aga relembra os 30 anos de morte do dramaturgo Timochenco Wehbi (1943-1986) . A montagem tem direção de Antonio Netto e conta com sessões quartas e quintas, 21h, até 23 de junho. Corre que está acabando.

In english, please
O 40º Drama Festival do Cultura Inglesa acontece nos dias 19, 25 e 26 de junho, no teatro da unidade de Pinheiros, em São Paulo. A programação conta com apresentações de peças teatrais em inglês, composta por alunos dos grupos de teatro das unidades Cultura Inglesa. Dá pra treinar o idioma.

Joyce Ophelia Camassutti: destaque no elenco de Só Mais Uma - Foto: Divulgação

Joyce Ophelia Camassutti: destaque no elenco de Só Mais Uma – Foto: Divulgação

Nasce uma estrela
A peça Só Mais Uma, que encerra temporada no Teatro Pequeno Ato nesta sexta, tem uma estrela. E ela se chama Joyce Ophelia Camassutti. Mesmo pouco aproveitada pela direção, ficando à margem das cenas dramáticas, ela rouba a cena em cada aparição, por mais rápida que seja, pois tem intensidade, charme e presença.

Latinidade
Acontece neste sábado (18) o 4º Festival Cultural e Gastronômico Latino-Americano de São Paulo, o Soy Latino. O evento é realizado no Memorial da América Latina, do lado do metrô Barra Funda, entre 12h e 21h. A entrada é grátis. Estão programados shows e barraquinhas com comidas típicas de nossos hermanos. A coluna vai.

Artistas do Grupo Lux in Tenebris remam próximo à aldeia Tenondé Porã, em Parelheiros, São Paulo - Foto: Divulgação

Artistas do Grupo Lux in Tenebris remam próximo à aldeia Tenondé Porã, em Parelheiros, São Paulo – Foto: Divulgação

Todo dia era dia de índio
O Grupo Lux in Tenebris embarca no mundo indígena na encenação do espetáculo Paixoei Ou Diários Da Floresta. A obra é inspirada na obra da antropóloga Betty Mindlin, e está marcada para estrear em 2 de julho, um sábado, às 21h, no Teatro Commune, em São Paulo. No mês de julho, a temporada será sábados, às 21h, e domingo 20h. Durante o mês de agosto, a peça será apresentada quartas e quintas, às 21h, até 31 de agosto. Os artistas fizeram um processo de vivência com os índios Guarani das aldeias Krucutu e Tenondé Porã (Parelheiros); Teko Pyau (Jaraguá); Piaçaguera e Nhamandú Mirim (Peruíbe) e Djaiko Aty (Miracatu), em São Paulo.

Puxe o fôlego
O ator Chico Carvalho estreia como dramaturgo e diretor na próxima sexta (24) em São Paulo com a seguinte peça de título gigante: Pequena Ladainha Anti-Dramática para o Episódio da Fuga do Leão do Circo e Outros Boatos Pouco ou Quase Nada Interessantes…

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *