Cineastas em começo de carreira competem por prêmio em Tiradentes

Público assiste a um filma ao ar livre na 20ª Mostra de Cinema de Tiradentes – Foto: Leo Lara/Universo Produção

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

O longa “Baronesa”, de Juliana Antunes, abre nesta segunda (23) a Mostra Aurora dentro da programação da 20ª Mostra de Cinema de Tiradentes, que começou na última sexta (20) e vai até o próximo sábado (28) na cidade histórica mineira.

Ao todo, a Aurora terá sete filmes inéditos de cineastas que começam suas carreiras. São eles:

“Baronesa” (MG), de Juliana Antunes; “Corpo Delito” (CE), de Pedro Rocha; “Eu não Sou Daqui” (MG), de Luiz Felipe Fernandes e Alexandre Baxter; “Histórias que nosso Cinema (não) Contava” (SP), de Fernanda Pessoa; “Sem Raiz” (SP), de Renan Rovida; “Subybaya” (MG), de Leo Pyrata; e “Um Filme de Cinema” (SP), de Thiago B. Mendonça.

Eles competem pelo prêmio dado pelo Júri da Crítica, composto por Anita Leandro (RJ), Heitor Augusto (SP), Ivonete Pinto (RS), Luiz Joaquim (PE) e Victor Guimarães (MG). O mesmo júri também escolherá o melhor curta da Mostra Foco, que inicia as sessões às 22h30, no Cine-Tenda, com quatro filmes.

Também na programação de filmes, a Sessão-Debate começa igualmente nesta segunda, com a exibição de “Precisamos Falar do Assédio (SP), de Paula Sacchetta, seguido de bate-papo com a diretora no Cine-Teatro Sesi. Em paralelo, às 16h30, no Cine-Tenda, acontece a Mostra Panorama Série 3, com quatro curtas-metragens. Às 18h, no mesmo local, tem o longa “A Destruição de Bernardet”, dentro da Mostra Olhos Livres e com direção de Cláudia Priscila e Pedro Marques. No Cine BNDES na Praça tem curtas às 21h.

Toda a programação é gratuita.

Veja a cobertura completa da Mostra de Cinema de Tiradentes

Siga Miguel Arcanjo Prado no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *