Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

Fuente Ovejuna está no Viga Espaço Cênico – Foto: Juliane Arguello

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Há um vilarejo ali
Um jovem comandante tenta proteger um vilarejo espanhol de possíveis ameaças. Mas, após um acontecimento, a população, irada, vai clamar por justiça e vingança. Este é o enredo da peça Fuente Ovejuna, em cartaz aos sábados, 17h, no Viga Espaço Cênico, em São Paulo, até 24 de junho. Vai, gente.

Girl Power
Fuente Ovejuna mostra o poder feminino. O texto é do espanhol Lope de Vega (1562 –1635) com direção de Juliano Barone e tradução e adaptação de Marcos Daud. Completam a ficha técnica Wagner Passos (direção musical), Joca Andreazza (preparação em máscara expressiva), Guryva Portela (direção de movimento), cenário, figurino e iluminação de Kleber Montanheiro e máscaras de Jair Corrêa. Anotou tudo?

Nossa linda juventude
Destinada ao público jovem, Fuente Ovejuna tem no elenco Alexandre Paes Leme, Dudu Oliveira, Gabriel Ferrara, Juliane Arguello, MarieliGoergen, Marcus Veríssimo, Monique Fraraccio, Pedro Casali, Pedro Monteiro, Pipo Belloni, Priscilla Dieminger, Robson Dasa e Thiago Azevedo. Ufa.

Adriano Tunes é o autor de Aos Domingos, sua primeira peça – Foto: Divulgação

Em busca de companhia
Destaque do espetáculo O Musical Mamonas, o ator Adriano Tunes assina seu primeiro texto teatral. Aos Domingos. Nele, dá vida a Evangelina, uma senhora que sofre de Alzheimer, e contracena com Emerson Grotti. Bernardo Berro assina a direção da peça que busca colocar o público em uma vivência. Fábio Namatame assina figurino e cenário nesta montagem da Valentina Produções. Aos obra ainda tem trilha sonora original de Peter Mesquita e Edson Penha. Gente boa reunida.

Intimidade
Aos Domingos é encenada todas as terças-feiras até dia 18 de abril, com duas sessões (19h30 e 21h), no Espaço Cutucada Cultural (r. Matias Aires, 61, casa 3), com entrada a R$ 60 a inteira e R$ 30 a meia. É uma peça intimista.

Lulu Pavarin contracena com Sabrina Greve em Não Somos Amigas, no Sesc Consolação – Foto: Ligia Jardim

Inimigas
Lulu Pavarin, a grande atriz querida da coluna, está de volta aos palcos. Estreia nesta segunda (27), Não Somos Amigas, novo texto de Michelle Ferreira, no Sesc Consolação, em São Paulo. Na obra dirigida por Maria Maya ela divide cena com Sabrina Greve. Em pauta, duas mulheres discutem em um apartamento próximo do aeroporto. Cheias de amor e ódio, é claro.

Sensorial
A temporada de Não Somos Amigas está programada até 18 de abril, sempre segunda e terça, 20h. “É um tratado de memória, de conflito e de amor, com o qual é possível dialogar com as sensações de quem assiste”, diz Michelle Ferreira. Então, tá.

Histórias de Alexandre está em cartaz no Armazém 19 – Foto: Vitor Meloni

Teatro na vila
Cristiane Paoli-Quito, nome respeitado do teatro paulista, está à frente da nova peça do Grupo 59 de Teatro, o infanto-juvenil Histórias de Alexandre, da obra de Graciliano Ramos. A temporada, sempre aos sábados e domingois, 16h, vai até 8 de abril, no Armazém 19, na histórica Vila Maria Zélia, zona leste de São Paulo. Estão todos convidados.

Pinóquio do sertão
A peça reúne histórias e fanfarronices de um típico mentiroso do sertão, numa encenação com canções inéditas. Publicado em 1944 por Graciliano, o livro traz contos coletados na memória oral dos rincões deste nosso Brasil. Coisa boa.

Peter Pan faz últimas apresentações em Floripa – Foto: Divulgação

Terra do Nunca
Caminha para suas últimas apresentações em Florianópolis Peter Pan – O Musical, dirigido por Roberto Rezende. No palco Peter Pan (Alexandre Emerim), o menino que não quer crescer, vai até a casa de Wendy (Jessica Zeferino) e seus irmãos João (Notli Airan) e Miguel (Caio Emanuel). Com a ajuda de Sininho (Gabi Dutra), eles partem rumo à Terra do Nunca onde junto com a princesa índia Tigrinha (Patricia Teotonio) e os meninos perdidos enfrentam o Capitão Gancho (Willian Farias) e seus piratas. A história fez parte da sua infância, né?

Talentos catarinenses
Ao todo, 13 atores da Aktoro, Cia Vanguarda, NAFT, Cia Grito, UDESC, foram selecionados para compor o elenco das apresentações em solo catarinense. Durante 60 minutos eles representam, cantam e dançam as músicas compostas especialmente para o espetáculo por Cosme Motta. As últimas sessões são no Teatro Pedro Ivo, dia 26 de março e 2 e 16 de abril, às 16h. Corra.

Cléo De Páris em ensaio para a revista Trip em 2010 – Foto: Autumn Sonnichsen/Trip

Presentaço
Cléo De Páris, musa maior do teatro feito na praça Roosevelt, em São Paulo, fez aniversário esta semana e presenteou os fãs com a imagem acima. Generosa.

Histórico
A foto foi feita por Autumn Sonnichsen, em ensaio para a revista Trip, que publicou perfil da atriz em 2010, com texto assinado por ninguém menos que o dramaturgo e diretor Mário Bortolotto. Poderosa. Ah, dá pra ler o texto e ver mais fotos aqui.

Inveja
Uma pessoa ruim, falsa e sem coração denunciou a imagem linda de Cléo ao Facebook, que retirou a foto do ar. Quanta pobreza de espírito. Dá até pena de alguém assim.

Satisfação
Ivam Cabral não está cabendo de felicidade com o Prêmio Shell de Teatro na categoria Inovação para a SP Escola de Teatro, que ele dirige. Parabéns.

Helena Ignez entre Raquel Hallak e Gilson Packer na última quinta (23), na abertura da Mostra de Cinema de Tiradentes – SP, no Cinesesc – Foto: Leo Lara

Força, Helena!
A grande Helena Ignez, homenageada neste ano pela Mostra de Cinema de Tiradentes, que faz versão paulistana no Cinesesc, revelou que enfrenta um câncer no intestino. A artista precisará passar por cirurgia nos próximos dias. A coluna deseja toda saúde do mundo à tão querida cineasta e atriz.

Enquanto as Crianças Dormem agendou estreia para 31 de maio em São Paulo – Foto: Leekyung Kim

Anti-musical
Carol Hubener e Carolina Stofella estão no elenco da peça Enquanto as Crianças Dormem, com texto e direção de Dan Rosseto. A produção de Fabio Camara estreia em 31 de maio, em São Paulo. A coluna descobriu que trata-se de um anti-musical tragicômico. Eita.

Preparativos
O elenco de Enquanto as Crianças Dormem ainda tem Beto Marden, Diogo Pasquim e Juan Manuel Tellategui. Os ensaios já estão a todo vapor.

Isso Não É Um Sacrifício está em cartaz no Sesc Ipiranga – Foto: Gal Oppido

Atire a primeira pedra
A ótima Fernanda D’Umbra é uma mulher prestes a ser apedrejada em Isso Não É Um Sacrifício, que estreou nesta sexta (24) no Sesc Ipiranga, em São Paulo, onde fica em cartaz até 23 de abril, de sexta a domingo.

Descartadas
Christiane Tricerri assina concepção e direção do texto do roteirista Fernando Bonassi. A peça ainda quer discutir a situação da mulher, submetida à “violência, ao descarte diário, ao apedrejamento nosso de cada dia”. Necessário.

Fernanda Montenegro abre o Festival de Curitiba – Foto: Divulgação

Vai começar
Começa na próxima terça (28), com Fernanda Montenegro no Teatro Guairão, o 26º Festival de Curitiba, o maior e mais importante do Brasil, sob direção de Leandro Knopfholz. Este ano são 350 atrações até 9 de abril. Fique por dentro da programação. Ah, a coluna vai, é claro.

Comidinha boa
Mais uma vez o Festival de Curitiba terá o Gastronomix, com 25 atrações para o paladar em sua nona edição. Nos dias 8 e 9 de abril no Museu Oscar Niemeyer com curadoria do chef Celso Freire. Ai, que fome!

Filhas de Deus
Outro destaque do Festival de Curitiba é a peça Nossa Senhora [da Luz], que reflete sobre os direitos de travestis e transexuais, tão atacadas pelos preconceituosos representantes da “família tradicional”. As apresentações acontecem nos dias 01 e 02 de abril, na Praça Santos Dumont, em Curitiba. De graça.

Danado
O inquieto Ricardo Nolasco, grande artista curitibano, apresenta no Festival de Curitiba a peça Momo: Para Gilda com Ardor, nos dias 1, 2, 6 e 8 de abril, no Teatro José Maria Santos, em Curitiba. Ele vive o personagem urbano e marginal. Melhor, impossível.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *