Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

Aeroplanos estreia no Teatro Cacilda Becker – Foto: João Caldas

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Deixo a vida me levar
Antonio Petrin e Roberto Arduin estreiam nesta sexta (5) no Teatro Cacilda Becker Aeroplanos. O espetáculo foi escrito pelo argentino Carlos Gorostiza e conta com direção de Ednaldo Freire. A obra apresenta, com humor, o medo da sombra da morte, a solidão, a perda de independência e a esperança de desfrutar livremente os últimos anos de vida. Como deve ser.

Doutor Fausto – Foto: Priscila Prade

Clássico
Uma das mais importantes e respeitadas obras da literatura universal, Doutor Fausto, de Goethe, recebe adaptação de Calixto de Inhamuns e direção de Neyde Veneziano no palco do Teatro Sérgio Cardoso, a partir desta sexta (5). Daniel Costa, Guryva Portela, Rita Carelli, Claudinei Brandão, Jhe Oliveira e Fabiola de Morais estão no elenco. Decorou?

Em prol da arte
A peça Enquanto as Crianças Dormem encerra às 23h59 desta sexta (5) sua campanha de financiamento coletivo. Eles estão quase batendo a meta. Só precisam da sua ajuda. Dê uma força.

Ivam Cabral – Foto: André Stefano

Premiado
Ivam Cabral está todo contente porque seu grupo, Os Satyros, foi indicado ao Prêmio Governador do Estado. Além disso, ele estreia nesta sexta (5) a peça Pessoas Brutas, no Espaço dos Satyros 1. Já na terça que vem, lança o livro da peça. O ator ainda revelou que ganhou um outro prêmio muito importante, mas diz que só vai abrir a boca e revelar qual é depois que tudo isso passar. A coluna já descobriu que prêmio foi esse, mas prefere não estragar a surpresa.

APCA
Além disso, Ivam Cabral coordena os últimos preparativos da entrega do Prêmio APCA, que ele dirige. Será no dia 15, às 19h, no Theatro Municipal de São Paulo. O povo já está se matando por um convite.

Cena do espetáculo Nuon, da Ave Lola – Foto: Kelly Knevels

Cenas da guerra
Os curitibanos do Ave Lola fazem temporada em São Paulo com Nuon no Sesc Belenzinho. A peça, que tem dramaturgia e direção assinada por Ana Rosa Tezza, mostra um pouco da cultura do Camboja e fala sobre o duro regime político do país na década de 1970 em cenas plásticas e repletas de poesia. Programe-se.

Mulheres em marcha
Em cartaz com o espetáculo Quarança (direção, dramaturgia e encenação assinados por Luciana Lyra), A Próxima Cia recebe em seu espaço a exposição Manifesto Poético Feminista, com curadoria de Marta Baião. Assim como a peça em cartaz na sede do grupo, a mostra também fala sobre a questão da violência contra a mulher e ressalta as mais diversas violências sofridas pelo sexo feminino, além da luta feminista. Assunto importantíssimo.

Peça famosa de A Má Companhia Provoca está de volta – Foto: Leekyung Kim

A vida como ela é
Sucesso de público e de crítica, o segundo espetáculo da A Má Companhia Provoca volta a São Paulo com novo nome e cenário e figurinos reformulados. O espetáculo Reality is Back (escrito por Michelle Ferreira e dirigido por Ramiro Silveira) mostra as últimas semanas de vida de Eva LoBrac (Maura Hayas), uma atriz falida e decadente com uma doença terminal. Ela volta ao canal que a desprezou para participar de um reality show em que ganha quem morrer por último. Macabro.

Capitalismo selvagem
Com dramaturgia e direção de Lucienne Guedes, o espetáculo Cavalos estreia no Centro Cultural São Paulo em 9 de maio. Questiona a relação da arte com o espaço de passagem da cidade, a possibilidade de alteridade entre indivíduos e o empoderamento da mulher. Temas atualíssimos. O projeto da Cia Zero8 de Teatro partiu da obra de Luiz Ruffato Eles Eram Muitos Cavalos (2001), assim como de outros textos, incluindo o discurso do autor proferido na Feira de Frankfurt em 2013, no qual Ruffato questiona-se a respeito do que significa ser um escritor num país como o Brasil, onde “o termo ‘capitalismo selvagem’ não é uma metáfora”. Falou e disse.

Boi faz temporada no Armazém 19 – Foto: Alex Gaudencio

Prisioneira
Boi é o mais recente trabalho do grupo teatral carioca Alerta – Pesquisa Dramática estreia em São Paulo com texto, concepção e direção de Afonso Henrique Soares. A temporada começa em 7 de maio no Armazém 19, na Vila Maria Zélia, e é curtíssima, vai só até o dia 14. Na obra, um incidente leva uma mulher a um lugar estranho – uma espécie de prisão – e a uma visita cujo motivo diz desconhecer. Quem a levou àquele lugar? Eita.

Luiz Fernando Marques, o Lubi – Foto: Annelize Tozetto/Clix

Fartura
O diretor Luiz Fernando Marques, do Grupo XIX de Teatro, apresenta dez espetáculos dirigidos por ele no Teatro de Contêiner Mungunzá nas próximas semanas. Começa nos dias 9, 10 e 11 de maio, com Aquilo que o Meu Olhar Guardou para Você, do Grupo Magiluth, de Recife. Já nos dias 16, 17 e 18 de julho será a vez de Desmesura, do Teatro Kunyn.

Natureza
Chegando a 10ª edição, o Pétala por Pétala – mostra de práticas socioambientais que ocorre anualmente no Viveiro de Plantas do Sesc Interlagos – oferece atividades voltadas à educação em sustentabilidade. Neste ano, com o tema Morada Viva, o evento termina neste fim de semana, dias 6 e 7 de maio, das 9 às 17 horas. Na programação, toda gratuita, estão incluídos bate-papos, vivências, práticas corporais de yoga e meditação, apresentações artísticas, culturais e musicais, entre outras. Vai, gente.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *